02/02 7:30

Governo do Estado aumenta em mais de 500% número de internos aprovados no ENCCEJA 2019

Internos recebem orientação de professor e tiram dívidas de possíveis questões do exame

O resultado obtido pelo Governo do Estado, por meio da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap), no número de presos inscritos e classificados no Exame Nacional para Certificação de Competência de Jovens e Adultos para Pessoas Privadas de Liberdade (Encceja PPL) 2019, representa mais um avanço na educação das pessoas que cumprem pena.

O desempenho de internos classificados no ano de 2019, que foram 742, corresponde ao aumento de 550%, em relação ao ano de 2018, onde foram apenas 114 reeducandos aprovados no Encceja.

Outro bom resultado foi no quantitativo do número de inscritos. No ano passado apenas 1.598 presos participaram da prova. Já ano passado, 2.170 realizaram o teste, o que representa um acréscimo de 35,7%.

“Contabilizamos importantes avanços na educação dos presos no sistema prisional. Tivemos com o Enem PPL mais de 50% em aprovados para pleitear uma vaga, o mesmo segue com o Encceja através dos investimentos do Governo do Estado, por meio da Seap”, declarou o secretário da Seap, Murilo Andrade.

Entre os internos, o que mais se destacou foi José Ferreira da Silva Filho, 36 anos, da Unidade Prisional de Ressocialização (UPR) de Imperatriz, que alcançou a nota de 9,75 na redação, ao fazer a prova de nível fundamental.

Professora instrui internos durante atividade educacional para realização do exame

O Encceja PPL permite que os internos do sistema prisional que não concluíram o Ensino Fundamental e Médio, na idade adequada, obtenham o certificado através de prova avaliativa e classificatória, que é aplicada anualmente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep).

O panorama no aumento de alunos aprovados em relação ao número de inscritos também teve um surpreendente crescimento em potencial. Em 2018, foi o equivalente a 7%. Já em 2019, esse dado aumentou para 34,2%. Esse elevado índice corresponde a 385%, comparando o ano de 2018 a 2019.

As provas que foram aplicadas nos dias 08 e 09 de outubro contaram com a participação de 42 unidades prisionais e 6 Associações de Proteção e Assistência aos Condenados (Apac). Entre as UPR’s se destacaram no quantitativo de classificados com mais de 70%, a de Carutapera, Açailândia, Paço do Lumiar, Rosário e Tutóia. E as Apac’s de Imperatriz, São Luís, Timon e Viana.

Um plano educacional foi desenvolvido pela Seap para que os internos obtivessem boas notas na prova com a aplicação de simulados preparados pela supervisão de educação.

Na aplicação das provas para o Ensino Médio, eles responderam questões sobre Ciências da Natureza e suas Tecnologias, Ciências Humanas e suas Tecnologias, Linguagem e Matemática e Redação. E no Ensino Fundamental, Ciências Naturais, História e Geografia, Língua Portuguesa e Matemática.

Texto: Camilla Andrade

Fotos: Clayton Monteles

——————————————————————————————————-

Contatos

contatos

GERAL

Fone: (98) 99101.5131

Localização

localização