12/07 8:00

Em 1 ano, fábrica de móveis capacita mais de 90 detentos e garante a produção de mais de 3.500 móveis

Fábrica de móveis da Seap completa 1 ano de trabalho desenvolvido em prol da ressocialização de internos 20200709_150315

A fábrica de móveis instalada na sede da Secretaria de Estado de Administração Penitenciária (Seap) completou, em julho, 1 ano de funcionamento dos serviços de produção de móveis planejados em MDF feitos com mão de obra carcerária. Nesse período, mais de 3.500 móveis foram confeccionados, cerca de 91 detentos capacitados e 18 convênios firmados com órgãos públicos estaduais e municipais.

Ao longo de um ano, foram exatamente 3.585 móveis produzidos por internos do sistema prisional do Maranhão. Conforme levantamento feito pela própria Seap. O trabalho dos custodiados contribuiu para uma economia de 64% ao Estado, por móvel produzido.

“A fábrica de móveis é um dos grandes projetos implementados pela Seap que é totalmente autossustentável. Toda a mão de obra é dos internos, o que acaba gerando uma significativa economia ao Estado. Além do benefício da economicidade, a gente tem a reintegração social por meio do trabalho”, destaca o secretário de Estado de Administração Penitenciária, Murilo Andrade.

91 internos já foram qualificados e aprenderam a função de marceneiro na fábrica de móveis 20200709_150612

Atualmente, 30 internos trabalham na fábrica que é coordenada pela Unidade Gestora de Administração, Logística e Inovação Penitenciária (ULIP). Porém, já passaram pelo projeto de profissionalização o equivalente a 90 apenados.

Na linha de fabricação de móveis, os produtos mais requisitados são as peças confeccionadas para escritório, que inclui mesas, estações de trabalho, armários, gaveteiros, balcões, aparadores, cadeiras, ou projetos específicos que podem ser solicitados de acordo com a necessidade de cada parceiro.

Dentre os grandes projetos, os custodiados estão produzindo todo o mobiliário para o Instituto Estadual de Educação, Ciência e Tecnologia do Maranhão (IEMA), com a confecção de 796 móveis para a rede de ensino.

Esse trabalho de ressocialização desenvolvido pela Seap protagoniza o uso da mão de obra carcerária, a empregabilidade de instrutores, e a profissionalização dos internos através da confecção de móveis planejados em MDF, tudo isso sem gerar custos à pasta.

Internos durante entrega de móveis para o prédio João goulart DSC_0822

Pelo trabalho desenvolvido, os internos ainda recebem remuneração equivalente a 3/4 do salário mínimo vigente e a remição da pena, sendo um dia a menos para cada três trabalhados, segundo estabelece a Lei de Execução Penal (LEP).

Entre as grandes produções da fábrica de móveis, já foram entregues 1.022 móveis de escritório para a nova sede administrativa do Governo do Estado, no Edifício João Goulart, incluindo a vice-governadoria.

Móveis produzidos pelos internos, mobiliaram o primeiro núcleo ecológico e ecosustentável da Defensoria Pública do Estado (DPE) para atendimento a 60 bairros na região da área Itaqui-Bacanga. Ao todo serão fabricados móveis para 14 núcleos, destes o mobiliário de 3 já foram entregues, incluindo ainda os da nova sala de atendimento da DPE no Fórum Desembargador Sarney Costa, em São Luís.

Também foi feita a destinação de 220 móveis de escritório para mobiliar 18 unidades da Agência Estadual de Defesa Agropecuária do Maranhão (Aged), entre outros projetos.

———————————————————————————-

Contatos

contatos

GERAL

Fone: (98) 99101.5131

Localização

localização